CHEGA AO FIM A ERA ORKUT




SAIBA COMO GUARDAR O SEU PERFIL DO ORKUT


Rede social que marcou década dos brasileiros vai fechar as portas no dia 30; saiba como guardar fotos, scraps e depoimentos para a posteridade
Por Bruno Capelas

É assim que meu perfil vai ficar guardado pra sempre no meu computador. FOTO: Reprodução

SÃO PAULO – O Orkut vai acabar, e isso não é novidade: em junho, o Google anunciou que daria fim à rede socialque foi a primeira de muitos brasileiros, com seus scraps, depoimentos e gifs incríveis.

Entretanto, nem tudo que ficou por lá e viveu, marcou a nossa história vai para o grande lixo da internet: é possível recuperar e guardar consigo mesmo para a posteridade o seu perfil, os seus álbuns de fotos, os seus recados, depoimentos e todos os tópicos que você criou.

Em menos de duas semanas para o fim do Orkut como a gente o conhece — a rede social sai do ar no dia 30 de setembro —, muita gente ainda não guardou seus dados, nem sabe como fazê-lo. É para isso que estamos aqui, com a ajuda de uma ferramenta do Google chamada Google Takeout (ou retirada, em bom português). Para começar, acesse o link a seguir.


Selecione apenas o Orkut no Google Takeout. FOTO: Reprodução

Essa é a página do Google Takeout. Você vai precisar se logar com a sua conta Google que usava para acessar o Orkut. (É, a memória talvez seja um problema agora, mas a gente confia que você vai lembrar). A partir dessa tela, você vai clicar em “criar um arquivo”. Vale dizer que o Google Takeout serve para todos os serviços Google que você usa — como o Blogger, o Gmail e o Drive. E é possível fazer backup de todos eles com a ferramenta, mas aqui só faremos do Orkut, ok?


Espere o Google carregar todos os seus scraps, fotos e depoimentos para um arquivo .zip. FOTO: CRÉDITO


Clique em “selecionar tudo” para desselecionar as caixas, e depois em “Orkut” para selecionar o Orkut. Na sequência, clique em “criar um arquivo” e espere o Google carregar tudo o que estava atrelado ao seu perfil. Ele vai gerar um arquivo .zip, que você pode baixar.


Pronto: agora é só baixar, guardar num HD externo, num pendrive ou na nuvem toda a memória do seu Orkut. FOTO: Reprodução

Dentro dele, um tesouro de anos atrás: além das suas fotos (que vem sem legenda, mas divididas nos álbuns), você tem a página do seu perfil. Na pasta “internal”, é possível encontrar outras páginas bacanas: “scraps” te leva para a lista de scraps que você tem (isso se você não era da turma “respondo e apago”); “testmonials” vai mostrar os depoimentos fofos que te deixaram; e dentro da pasta outras muitas pastas contém arquivos HTML das páginas de tópicos que você criou em diferentes comunidades. Dá para gastar horas e horas se divertindo com isso, né?

Ah, um aviso: apesar do fim do Orkut estar marcado para o dia 30 próximo, será possível retirar os dados até 30 de setembro de 2016. Já as comunidades públicas serão preservadas em um “arquivo de comunidades” aberto ao público. Este arquivo, porém, será apenas para visualização e não aceitará novos tópicos, comentários ou enquetes.


A “Luta de classes…” é um exemplo de comunidade engraçadinha do Orkut que vai deixar saudades. FOTO: Reprodução/Orkut

VEJA TAMBÉM
Google anuncia fim do orkut
10 motivos para sentir saudade do orkut
orkut completa 10 anos





ANALISE LITERÁRIA - POR VALQUIRES MACIEL PARENTE






Ao ler um livro, não decido por ter ou não ganho prêmios. Até porque o processo de decisão da atribuição de prêmios é bastante subjetivo. Já li livros de autores que ganharam o Prêmio Nobel e não me identifiquei minimamente, não entendi que motivos tiveram para tal destaque. Não podemos gostar todos do mesmo, e como a atribuição de prêmios literários não depende de mim, limito-me a ler o que gosto.


Gostei de ler Guilherme Jaber. Gostei muito!



Gosto das descrições, da forma sublime como constrói frases tão belas, como conjuga palavras simples que se transformam em perfeição. Só li um livro dele, mas estou tão certa de que todos os outros me vão agradar, que desejo começar já outro livro e descobrir a beleza da sua escrita por toda a sua obra.



Estou encantada. De verdade. Maravilhada com uma narrativa tão simples e ao mesmo tempo intricada de detalhes importantes. Numa altura em qual anda tudo a ler livros sexualmente explícitos como se não houvesse amanhã, eu decidi-me a ler algo “romance-literariamente” perfeito. Não devo maldizer de livros que não li, mas desconfio de tanto romance, literários e outros que tais que parecem estar a levar todos (principalmente adolescentes) à loucura. À loucura de ler lixo.


Bom, eu recomendo o “Retorno ao Passado” para quem se quiser divertir e brincar, mas acima de tudo imaginar, pois que um livro bem escrito dá essa margem ao leitor, dá espaço criativo para trabalhar na mente o que lê. Colocar ou não em prática já é da decisão de cada um… pois há pormenores deliciosos nas cenas de alcova entre Lorinho e Paula. Há tentações, como que nutre pela empregada um carinho que a entusiasma, até demais, criando um triângulo amigável e familiar, estranho e talvez doentio.

E como nem tudo é o que parece não se é tão ingênuo como Lorinho e todos os atos acabam por ter um objetivo. Assim, é a natureza humana, desonesta e calculista, capaz de separar três pessoas, “mudando assim o destino de suas vidas para sempre”.

Um triângulo é um triângulo e mesmo com a chegada de um personagem não esperado, via nascer ali “uma amizade que duraria uma vida”. Imperdíveis as magníficas sagas das abluções. Enquanto ainda menina de quatorze anos, Paula entrou na vida de Lorinho por pensamento libidinoso que contrariava com determinação e graça, para se reservar por inteiro para o momento talvez incerto, mas simplesmente brilhante.

Em alguns capítulos o autor descreve imagens de quadros que, imagino-me, que sejam traços da sua infância. Adapta as obras de arte ao “Retorno ao Passado”, e aqui teço minhas considerações e enredos interessantes. Em resumo, o puro prazer de ler.






"Marina é pura velha política", dispara Leopoldo Vieira




Há 60 anos tombava Getúlio Vargas, um dos maiores líderes da nossa história. Getúlio que chegara ao poder, pela primeira vez, como disse em sua Carta-Testamento, liderando uma revolução vencedora, numa frente ampla dos tenentistas e nova classe média urbana querendo moralizar a política; os movimentos sindicais em busca de direitos trabalhistas; e oligarquias dissidentes querendo mais do que um Brasil refém do dilema "saúvas ou não saúvas?".

O Getúlio, com e por esta aliança e projeção de futuro, da Justiça Eleitoral e do Código Eleitoral, do voto secreto e do voto feminino, que institucionalizaram - já democratizando - a nascente democracia brasileira; da CLT, que deu o passo que faltava à Abolição; da Petrobrás, que assegurou o monopólio soberano para extração e refino do petróleo; da Eletrobrás, para iluminar as casas, as ruas e a produção dos brasileiros; da Companhia Vale do Rio Doce e Siderúrgica Nacional, para fazer dos nossos minérios ativos do desenvolvimento; do IBGE, para saber como eram e como viviam os compatriotas e, enxergando-os, alcançá-los com a proteção do Estado; da primeira conferência nacional de que se tem registro; para escutar o povo na elaboração das políticas públicas.

Lembrar e comemorar Getúlio, líder de alianças para um projeto político, estrategista da gestão, é muito importante neste período da campanha eleitoral quando Marina Silva é forjada como um símbolo de renovação da política.

Marina reclama de Collor e Renan, mas está com Heráclito e Bornhausen, com a diferença de que os primeiros foram parte de um Congresso Nacional que aprovou, nos últimos doze anos, leis para expandir políticas sociais, emprego, salário, crédito, integração sul-americana, menos desmatamento, incentivo à indústria. Os dela se somaram à resistência a este processo. Marina, que não tem partido, diz que quer governar sobre os partidos, com Lula e FHC, mas sem Lula e FHC a quererem.

O primeiro porque é o legado vivo do partido preferido dos brasileiros, mais votado ao Congresso Nacional, dirigente dos maiores municípios e maior montante orçamentário, que, em três governos à frente da República, realizou o sonho brasileiro de combinar crescimento com distribuição de renda.

O segundo, prócer do Plano Real, muito menos. "A recíproca é verdadeira", respondeu FHC à ilação de que ela governaria com franjas do PT e PSDB. "No mandato do Aécio eu gostaria muito de ter a aliança da Marina", declarou na saída da reunião da Comissão Global de Políticas sobre Drogas. Aécio Neves nem em sonho acalenta o desejo de, num golpe só, se rifar e rifar o seu partido: "irá prevalecer o software original", retrucou ao "convite" da líder da Rede.

A presidenta Dilma não fugiu à polêmica que tende a crescer como um dos temas centrais deste primeiro turno, que é a o da gestão pública. Para Marina, o Brasil não precisa de um "gerente", apenas de um líder com visão estratégica. Dilma foi ao cerne da polêmica: "Essa história de que não precisa (de gerente), de que o País não precisa de ter um cuidado na execução das suas obras e uma obrigação de entregá-las é uma temeridade. Ou é quem nunca teve experiência administrativa e, portanto, não sabe que é fundamental para um país com a complexidade do Brasil dar conta de tudo".

Este é um debate da maior importância neste momento, pois diz respeito às qualidades da liderança que o Brasil escolherá para além do projeto político que representa.

Sobre isso, o ex-ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, no Facebook, deu uma boa pista de por que Marina não acha que o país precise de um presidente que se preocupe com a gestão:

"Marina foi boa ministra. Mas em cinco anos não visitou o CNPQ para resolver a falta de acesso de pesquisadores a parques nacionais. No MMA, fomos ao CNPQ e avançamos a parceria com a Ciência, para pesquisadores poderem promover estudos em parques. Marina defendeu a Biodiversidade. Mas não conseguiu unir governo e o Grupo de 77 países e aprovar o pagamento para o uso sustentável da Biodiversidade. No MMA, presidimos pelo Brasil o Grupo dos Países Megabiodiversos e fechamos o acordo. Minha sucessora, a ministra Izabella Teixeira teve papel de destaque na aprovação deste pagamento na Convenção da Biodiversidade realizada em Nagoya. Marina defendeu uma Política de Clima. Mas não uniu Universidade, Embrapa e Ministérios da Ciência e Tecnologia para aprovar a lei. No Ministério do Meio Ambiente (MMA), conseguimos articular a sociedade: Brasil foi o primeiro país emergente a ter Lei do Clima! Marina defendeu a Amazônia. Mas licenciou usinas do Rio Madeira sem condicionantes ambientais para Saneamento, Biodiversidade, Prevenção de Incêndios. No MMA, exigimos isto! Marina defendeu seringueiros. Mas licenciou a BR-Cuiabá-Santarém sem antes implantar parques. Resultado: aumentou o desmatamento no entorno."

O guru de Marina, Eduardo Giannetti, disse que o programa da Rede nada tem em contradição com o do PSDB e ninguém menos do que André Lara Resende aterrissou na campanha dela. Mas Giannetti disse o que disse por convicção ou oportunismo? Lara Resende aterrissou na campanha por convergência ideológica ou para garantir a afirmação de Giannetti?

O que salta aos olhos é que Marina é pura velha política, pois os "oligarcas dela" são os que apoiaram e apoiam a agenda velha e a agenda que ela declara é, exatamente, a velha agenda neoliberal. Só que sem capacidade de gestão e crença nela, sem partido, sem base social, só com palavras ao vento, restará a radicalização do "toma lá, dá cá" como método de governo, em substituição ao "planejamento" e à "participação social" vigentes.

Desde a Proclamação da República, enfrentam-se no Brasil projetos políticos associados à afirmação da soberania nacional e independência ou a associação subalterna com o capital internacional. Por isso que o Brasil segue polarizado entre "trabalhismo" e "udenismo". A nossa agenda é esta, é o trabalhismo brasileiro do século XXI. A do PSDB, de FHC, Serra e Aécio é a volta ao passado neoliberal num mundo ainda economicamente mais comprimido. A de Marina, contudo, absolutamente, não sabemos...

Brasil 247






CUIDADO COM O QUE VOCÊ VÊ



Eu acho que é hora daqueles que preservam a moral e os bons costumes poder selecionar o que deve entrar em seus lares através da TV. A Globo tem pautado insistentemente a questão do homossexualismo na TV como sendo uma coisa normal e é isso que ela tenta passar, mas aqueles amantes da PALAVRA de Deus e que pregam a questão família original (Homem x Mulher) pois foi assim que Deus constituiu e eu não vou nunca contra os princípios que ele criou aqui dizer que ele cometeu um erro, uma loucura e que família é esse conceito atual e que Deus cometeu um erro. "JAMAIS". Tudo que Deus fez foi perfeito, mas o homem teima em mexer na forma como Deus constituiu as coisas, em sua forma original, e faz uma bagunça, uma lambança.


Logo no segundo capítulo de "IMPÉRIO" Ao contrário do que vem acontecendo no horário nobre da Globo, Aguinaldo Silva promete não fazer mistério sobre o beijo gay entre os personagens Claudio (José Mayer) e Leonardo (Klébber Toledo) em “Império”, substituta de “Em Família”. Muita apelação e acho que já deu. Ninguém escreve mais novelas como antigamente. Alguém me descreve quais as novelas de maior sucesso que já houve! Fizeram algum tipo de apelação contra a decência e a moral? Eles tem que saber que independente de horario são em nossos lares que eles que eles entram.


Eu em particular hoje seleciono muito o que desejo ver, o que considero lixo simplesmente descarto. Deixando claro que não tenho nada contra quem é homossexual, simpatizante ou qualquer outra coisa, mas daí dizer que aprovo suas vontades própria já é outra coisa. JESUS quando andou aqui na terra, ele ignorou tal fato, seu foco era chegar ate os necessitados e puros de coração, de forma que não julgo, mas também não aceito, assim como Deus em sua Palavra condena tais atitudes, mas ama o homem que as pratica. Deus ama o homem, mas não suas praticas que conduzem ao pecado.


"A lâmpada do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!" Mateus 6:22-23


Se você leu atentamente a passagem citada acima pôde observar como o Senhor Jesus diz que é importante tomarmos cuidado com aquilo que vemos e colocamos nosso foco. O processo visual do homem é o mais próximo do processo mental. Muitas vezes desejamos comprar um produto, comer algo diferente ou mesmo nos apaixonamos por alguém que primeiro vemos. O processo visual informa para a mente que algo nos agrada e atrai, ou que algo nos desagrada e nos causa repúdio. Desta forma devemos redobrar nossa atenção para aquilo que estamos voltando nossos olhos, pois a mente absorve boa parte da informação visual e isso pode poluir nossos pensamentos, nossa vontade e até mesmo nossa atitude.



Cuidado com o que você assiste nos programas de televisão e também com os programas que está permitindo seus filhos verem. A criança até por volta de 13 anos está com seu caráter em formação e é mais facilmente influenciada pelo que recebe de seu campo visual. Com o que você quer que o caráter de seu filho seja formado? Com as novelas ou com um ensino edificante da Palavra de Deus? Pense nisso...

Que Deus os abençoe em Nome de Jesus!



Por Guilherme Jaber

BRASIL DA ISENÇÃO A FIFA

>


FIFA lucra R$ 10 BI e BRASIL perde R$ 32,8 BI

A revista semanal alemã “Der Spiegel” trouxe reportagem de capa neste domingo, 11, sobre os riscos da Copa 2014 no Brasil. A imagem da capa é uma bola oficial ‘Brazuca’ pegando fogo como um meteoro enquanto despenca sobre o Rio de Janeiro. A revista narra também o clima de descontentamento com a situação econômica, a insegurança, o atraso das obras de infraestrutura, educação e saúde. Fonte: Estadão, ontem.

O gasto de R$ 10 bilhões com 12 novos estádios também é citado na revista, que destaca a previsão de lucro de R$ 10 bilhões da Fifa, sendo R$ 6,5 bilhões com direitos de transmissão e R$ 3,5 bilhões venda de direitos de imagem. Fonte: Estadão, ontem.

Ninguém fez conta ainda, se a realização da Copa 2014 no Brasil vai trazer lucro ou prejuízo, sob ponto de vista de incremento do comércio com a realização do evento do FIFA no País. É uma tarefa difícil, fazer qualquer previsão, mas eu tendo formação de engenheiro com habilitação em Economia e Estatística, vou tentar fazer um estudo aproximado baseado em números fornecido pela Embratur.

O argumento de que haverá ganho financeiro pela realização da Copa 2014, é uma tremenda mentira inventada pelos marqueteiros, que querem justificar os R$ 26 bilhões aplicados para preparativo da Copa, incluindo a construção dos estádios, segundo Matriz de Responsabilidade. Somado ao prejuízo já demonstrado de R$ 6,8 bilhões, mais os investimentos, a soma de desembolso e do que o País deixa de produzir, será de R$ 32,8 bilhões.

Foi o que escrevi a poucos dias. Resumindo a história da realização da Copa 2014 no Brasil, independente de se o Brasil vai conquistar o título de “hexa-campeão”, o prejuízo total do Brasil como país é de R$ 32,8 bilhões, enquanto a FIFA, entidade organizadora da Copa, vai ganhar R$ 10 bilhões.

Tinha razão, o ex-presidente Figueiredo quando recusou a realização da Copa no Brasil. Os R$ 32,8 bilhões de prejuízo bem que poderia estar sendo gastos em educação, saúde pública e segurança pública. Mas, não, Lula e Dilma resolveram posar de homem e mulher do povo! Logicamente à custa do próprio povo.

Texto de Ossami Sakamori


Embaixador dos EUA no Brasil deixa o posto


Thomas Shannon será assessor especial do secretário de Estado americano, John Kerry




Após três anos e meio em Brasília, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, deixará na sexta-feira (6) o posto. A saída, anunciada há três meses, ocorre no momento em que os Estados Unidos são cobrados pelo governo brasileiro por informações detalhadas sobre as denúncias de espionagem a dados pessoais da presidente Dilma Rousseff, de assessores e cidadãos do país.
Em substituição a Shannon, assumirá o posto Liliana Ayalde, que antes serviu no Paraguai. A diplomata chega ao Brasil no dia 15. Shannon segue para os Estados Unidos, onde será assessor especial do secretário de Estado (o equivalente a chanceler) John Kerry.
Embaixador no Brasil desde fevereiro de 2009, nos últimos dias Shannon foi convocado por duas vezes ao Ministério das Relações Exteriores para prestar explicações sobre as denúncias de espionagem, por agências americanas, às comunicações internas do Brasil. Na semana passada, o embaixador passou cerca de uma hora com o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado.

Correios estudam criar e-mail gratuito e criptografado

Na conversa, Figueiredo cobrou explicações “formais e por escrito” até o fim desta semana. “Convoquei o embaixador dos Estados Unidos ao meu gabinete e disse a ele da indignação do governo brasileiro pelos fatos que constam dos documentos revelados, das violações de correspondências da senhora presidenta”, disse o ministro brasileiro. Na reunião com Shannon, Figueiredo falou ainda que as suspeitas sobre o Brasil envolvendo riscos à democracia e à solidez do Estado são inadmissíveis. “O Brasil é um país democrático, um Estado sólido, em uma região democrática e sólida, que busca a convivência com seus parceiros de forma amistosa. Não se pode admitir nem em sonho que é um país de risco ou problemático”, disse.
O governo brasileiro classificou o episódio como inadmissível e inaceitável, expressões usadas tanto por Figueiredo quanto pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. As denúncias colocam em risco ainda a possibilidade de viagem de Dilma, com honras de chefe de Estado, aos Estados Unidos, em 23 de outubro.
Nesta quinta-feira (5), foi divulgado que a viagem do grupo que prepararia a visita da presidente aos Estados Unidos foi cancelada.

Espionagem americana

Nos últimos meses, o ex-técnico americano Edward Snowden, que trabalhou para a Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês), tornou público que o governo americano havia desenvolvido o maior programa de monitoramento em massa de comunicações de que se tem conhecimento no mundo. Com a colaboração do jornalista americano Glenn Greenwald, a quem Snowden repassou os documentos sigilosos, no final de julho, ÉPOCA revelou com exclusividade arquivos que mostram que a NSA espionou oito membros do Conselho de Segurança da ONU, no caso das sanções contra o Irã, em 2010. Em seguida, ÉPOCA teve acesso a uma carta ultrassecreta em que o embaixador americano no Brasil, Thomas Shannon Jr., agradece o diretor da NSA, general Keith Alexander, pelas “excepcionais” informações obtidas numa ação de vigilância de outros países do continente, antes e depois da 5ª Cúpula das Américas, em Trinidad e Tobago, em abril de 2009. Shannon celebra, no documento, como o trabalho da NSA permitiu que os EUA tivessem conhecimento do que fariam na reunião os representantes de outros países. Em entrevista a ÉPOCA, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse que manter dados em segredo faz parte do jogo diplomático, mas que a espionagem em negociações pode configurar uma forma de fraudá-las. "Estamos diante de um escândalo de proporções globais."

Como remover adwares e propagandas do navegador



Instalar extensões no navegador é algo interessante, porém é preciso tomar muito cuidado ao selecionar o que você deseja usar. Muitos plugins são, na verdade, adwares disfarçados de complementos, que não possuem muita utilidade e enchem o seu navegador de propagandas desnecessárias.

Muitas vezes, esses adwares são ativados na hora em que você está instalando um programa, se você não prestar atenção. Isso já deve ter acontecido: você abre o instalador de um software gratuito e, durante o processo, ele pede para que você autorize o uso de um plugin, barra de pesquisa ou outro tipo de complemento.

COMO SABER SE O MEU COMPUTADOR ESTA INFESTADO POR ISSO?

Primeiramente, pode ficar tranquilo: na maior parte dos casos, esse tipo de complemento, mesmo que irritante, não causa maiores danos ao seu computador, como acontece com um vírus. Mesmo assim, não é nada interessante manter esse tipo de plugin no seu navegador.

Para saber se você possui complementos desse tipo no seu browser, repare se você anda recebendo propagandas em sites que não possuem esse tipo de elemento. Um teste simples é acessar a própria home do Facebook; se existir publicidade em áreas dessa página que não costumam estar lá normalmente, isso quer dizer que você possui adwares instalados sem saber.

Outro tipo de adware é aquele que cria links em palavras no meio do texto, aleatoriamente. Quando você passa o mouse por cima do trecho, ela mostra uma caixa de propaganda que tem relação com o que está escrito. Alguns sites possuem esse tipo irritante de publicidade nativamente, porém, se você começar a ver isso em todos os lugares, desconfie — o problema pode ser o seu navegador.

E AGORA O QUE EU FAÇO?

Nada de pânico, a solução para isso é muito simples! Se os complementos é que fazem com que o seu navegador fique maluco desse jeito, basta desativá-los e tudo volta ao normal, certo? Exatamente. Uma vez que você retirar do browser as extensões indesejadas, ele volta a mostrar os sites corretamente, sem propagandas a mais.

Para fazer isso, encontre a janela de plugins do seu navegador. No Firefox, você precisa clicar no menu “Firefox” (aquele botão laranja) e escolher a opção “Complementos”. No Google Chrome, clique no ícone em forma de ferramenta e vá até Ferramentas > Extensões.

No Internet Explorer, clique no botão em forma de engrenagem e escolha a opção “Gerenciar Complementos”. No Opera, clique no menu “Opera” (no canto superior esquerdo) e siga o caminho Extensões > Gerenciar extensões. Por último, no Safari, você deve clicar no ícone em forma de engrenagem e ir até Preferências > Extensões.

Ok, você está na janela de complementos do seu navegador, agora é a hora de desinstalar todo o lixo. Veja tudo o que você não tem certeza do que é, extensões que prometem indicar promoções, elementos duvidosos e tudo o que você não se lembra de ter escolhido instalar, e desative-os. Na dúvida se um plugin é prejudicial ou não, é melhor retirá-lo também.



Pronto! Alguns navegadores, como o Firefox, pedem para que você reinicie o browser para que as mudanças sejam efetuadas; outros, como o Chrome, não necessitam desse tipo de ação, basta recarregar as páginas abertas e ver os anúncios indesejados sumirem. É recomendado também limpar o cache e apagar os cookies, só por garantia.

Não era esse o problema?
Se você usa o Firefox e ainda continua com uma barra de pesquisa perdida por aí ou mesmo com complementos que mudam o serviço de buscas do seu navegador, pode ser preciso fazer uma limpeza mais pesada. Acesse este tutorial e veja como eliminar de vez qualquer conteúdo indesejado desse navegador.